Deus deseja que todos venham a conhece-Lo!

Deus deseja que todos venham a conhece-Lo!

Meu envolvimento com Missões começou timidamente, sem perceber, durante minha adolescência quando me converti.
Logo que fui alcançada pelo Senhor através de amigas do Ensino Médio, desenvolvi o habito de leitura. Eu devorava livros e os mais impactantes para mim foram os de testemunhos, muitos deles de missionários.

O primeiro livro que li foi IVAN, Editora Betânia, que retrata a vida de um jovem russo que foi fiel ao Senhor durante o regime contrário à sua fé. O livro conta que o Senhor fez grandes milagres através da vida deste jovem, e um momento marcante na vida dele, foi quando tiraram o motor de um carro militar e falaram para ele dirigir. Para surpresa e vergonha daqueles que queriam prejudicá-lo, o carro funcionou!

Eu lia a Bíblia e livros diariamente, prática essencial para nosso crescimento como cristãos, conforme o Senhor nos orienta, a conhecer e prosseguir em conhecê-lo (Os 6:3), pois o Senhor tem a palavra de vida eterna (Js 1:8).

Antes de chegar o período da faculdade, participei de diversos ministérios na igreja: de visitas, jovens, louvor e escola bíblica. Após iniciar minha graduação continuei firme no Senhor, mas não conseguia me envolver em tantos trabalhos na igreja, então fazia parte do grupo de jovens e louvor.

Como me preocupava com a vida de cristãos em países nos quais expressar a fé era um risco de vida, tornei-me uma parceira da Missão Portas Abertas.
Contudo por vários anos, meu envolvimento com missões se restringiu em ler artigos, livros sobre o assunto, realizar algumas ações evangelísticas em datas específicas com a igreja, orar e ofertar para os missionários ou campo. Mas o tempo chegou que isso não era mais o suficiente, queria mais, mais de Deus e ajudar mais no campo.

Após integrar o ministério de missões de minha igreja, começamos a colaborar com alguns missionários e visitar encontros que abordavam o assunto de missões. Foi neste momento que decidi dedicar minhas férias para o campo, assim, comecei a me preparar para conhecer o primeiro lugar.
A primeira visita ocorreu em 2010, na Argentina, pois conhecia uma missionária que estava trabalhando com órfãos em Ituzaingó, na grande Buenos Aires.
A viagem foi curta, mas fiquei deslumbrada com o trabalho, com a estrutura da base da Jocum, com a disposição de cada pessoa em entregar tudo ao Senhor. Depois desta viagem conheci missionários que estão em outros países e pude colaborar de alguma forma nos trabalhos realizados. Algum tempo depois, procurei mais conhecimento em missões e fiz o curso de Missão Integral na Missão Cena.

Outra situação marcante que vivi foi na viagem que fiz ao Oriente Médio, conheci pessoas que perderam tudo e compartilharam detalhes do êxodo do Iraque/Síria até encontrar um refúgio para reconstruir suas vidas.
Quando vamos para o campo missionário, com o intuito de ajudar um trabalho, aprendemos tanto e somos tão abençoados e edificados que não há palavras para descrever a gratidão a Deus por uma oportunidade tão profunda. Damos muito mais valor a tudo que temos como a nossa liberdade de expressar a fé.

Entendo que o Senhor nos chamou para ser luz, portanto, devemos brilhar Jesus onde estamos, em casa, no transito, na escola, na faculdade, nos relacionamentos, enfim, em tudo (Mt 5:14). Não precisamos cruzar um oceano para ‘fazer missões’.
O Senhor sabe das nossas limitações, por isso Ele nos orienta na sua palavra a confiar nEle (Pv 3: 5,6);  a confessar nossos pecados ( I Jo 1:9), e acima de tudo a amá-Lo, pois se não tivermos amor, nada do que fazemos tem valor algum ( I Cor 13).

Como aquela música cuja letra diz, “leva-me me pra mais perto, leva-me mais profundo, eu quero conhecer o teu coração”… Quando andamos com o Senhor, desejamos mais a Sua presença, aprendemos a ouvir Sua voz, e a descansar no silêncio mesmo estando ansiosos. Então o desejo de cuidar de sua vinha, alcançar o perdido e ajudar o necessitado, se torna natural.

Você pode doar suas férias, seu fim de semana. Não se preocupe com o tempo, se é cedo ou tarde, pois o tempo é Dele; se é jovem ou velho, veja os exemplos de Samuel e Moisés; se tem recursos ou não tem, tudo é Dele e para Ele. Se você se posicionar, Ele mostrará o caminho a seguir e os recursos virão. Ele nos chamou não somente porque nos ama, mas também porque quer que sejamos um diferencial onde estivermos, pois deseja que todos venham a conhecê-Lo (I Tim 2:4).

……………………………………………………………………………………………………………………….

A Lilian mora em São Paulo e é química e farmacêutica.
Ela gosta de escutar musica e ler.

Deixe uma resposta

Fechar Menu